Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência
21 de setembro de 2022

Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

O dia 21 de setembro é considerado o Dia Nacional da Luta pelos Direitos das Pessoas com Deficiência, e neste dia, o CRO-MT reforça a importância do olhar inclusivo e da Odontologia humanizada para os pacientes que demandam acolhimento especializado e procedimentos mais complexos.

Escolhida por sua proximidade com o início da Primavera, que ocorre em 23 de setembro, a data coincide com o Dia da Árvore, representando o renascer das plantas, que simbolizam o sentimento de renovação das reivindicações em prol da cidadania, inclusão e participação plena na sociedade.

“É importante para todas as áreas da saúde ter esse dia de conscientização ao atendimento humanizado dos pacientes com necessidades especiais. A odontologia vem avançando muito nessa área, e juntamente com a odontologia hospitalar, vem cada vez mais demonstrando a importância de cirurgiões-dentistas nas equipes multidisciplinares”, disse a presidente do CRO-MT, Dra. Wânia Dantas.

A Lei Brasileira de Inclusão (n.º 13.146/2015), conhecida como LBI ou Estatuto da Pessoa com Deficiência, é “destinada a assegurar e a promover, em condições de igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais por pessoa com deficiência, visando à sua inclusão social e cidadania”.

O Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso chama a atenção para a Resolução n.º 167/2015 do Conselho Federal de Odontologia, que estabelece agendamento e atendimento preferencial a pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida em clínicas e consultórios odontológicos.

“Toda e qualquer pessoa tem direito a receber tratamento odontológico independente de sua condição física ou mental. O cirurgião dentista deve ter seu olhar clínico e aplicar seus conhecimentos principalmente nos ciclos da vida que são de fundamental importância para o crescimento e desenvolvimento”, explicou a Especialista em Odontologia para Pacientes com Necessidades Especiais, Dra. Norma Cristina Boehler.

“Não importa a condição clínica, devemos agir imediatamente nos aspectos da reorganização neurológica, estimulação precoce e especificamente na odontologia nos aspectos miofuncionais, erupção dentária, oclusão, prevenção a cárie dentária e doença periodontal muitas vezes pela condição clínica de saúde as alterações nessas estruturas podem estar instaladas”, completou a especialista.

O cirurgião-dentista deve estar preparado e especializado para o atendimento, bem como deve adequar seu espaço físico, oferecendo acessibilidade desde o momento da acolhida, sala de espera, banheiros e a sala operatória para tornar o ambiente agradável e preparado para receber toda e qualquer pessoa com deficiência

Cadastre e receba nossa
Newsletter