NOTÍCIAS

CHAME O CRO

Programa “Chame o CRO” reúne mais de mil participantes em 2019

Capacitar e atualizar rotineiramente os profissionais da Odontologia, além de responder dúvidas da população referente à área, são prioridades do Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso (CRO-MT). Exatamente por isso, de setembro a novembro de 2019, a instituição realizou o projeto ‘Chame o CRO’.

A proposta do projeto é promover a interiorização do Conselho, reunindo profissionais e estudantes de todas as regiões de Mato Grosso, com foco sempre na melhoria da relação institucional e, claro, da carreira de todos os profissionais da área, o que reflete em melhoras para a comunidade.

E deu certo. Durante o segundo semestre de 2019 o ‘Chame o CRO’ esteve em nove municípios de Mato Grosso, levando temas variados a mais de mil participantes. “O projeto foi um sucesso, tanto de público, como de palestrantes e temas. Chegamos ao fim de 2019 com a certeza que fizemos algo para os profissionais que se refletirá, claro, à população em geral”, destaca o presidente do CRO-MT, Sandro Stefanini.

Os temas deste ano foram: “Anteriores – qual resina usar, a similaridade dos centrais e a importância do polimento”, “Harmonização orofacial com ênfase em toxina botulínica”,  “Restauração estética adesiva”, “Como publicar sem ferir o Código de Ética”, “Biossegurança e a Odontologia”, “Os avanços e desafios na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de boca”, e “Complicações Endodônticas: cirurgia parendodôntica”.

Confira os municípios que receberam palestras do ‘Chame o CRO’:

  • Barra do Bugres;
  • Cáceres;
  • Rondonópolis;
  • Barra do Garças;
  • Jaciara;
  • Campo Verde;
  • Tangará da Serra;
  • Nova Mutum;
  • Lucas do Rio Verde.

“Uma das nossas metas sempre foi a aproximação cada vez maior com nossos colegas no interior e da população de forma geral. Sabemos que nem todos podem vir cotidianamente para a Capital e saberem das demandas e do que temos feito. Nosso papel enquanto gestores é que possamos ir até eles para informá-los e capacitá-los, levando temas relevantes e respondendo possíveis dúvidas, técnicas ou não. Os encontros também são momentos importantes para que reflitam em outras ações, inclusive fiscalizações, e contato com outros gestores”, destaca Stefanini.

COMENTÁRIOS