NOTÍCIAS

SAÚDE

CRO Itinerante promove palestra em Tangará da Serra

No processo de diagnóstico de uma doença é imprescindível a realização de um exame físico minucioso, bem como a solicitação de exames complementares específicos. Este é um dos alertas da palestra “Biologia dos Tumores, Exame Preventivo e Biópsia no Consultório Odontológico”, ministrada pelo cirurgião-dentista Arlindo Aburad, doutor em Patologia Bucal pela USP, durante visita do “CRO Itinerante”, nos dias 4 e 5 de novembro, em Tangará da Serra.  

  

O evento foi realizado na Unic, no dia 4, às 14h, e no auditório da IFMT, no dia 5, às 8h.  

 

Promovido pelo Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso (CRO-MT), o "CRO Itinerante" reuniu profissionais da área para trocar experiências e informações sobre a importância desta temática na Odontologia. Além de monitorar a saúde bucal, prevenir e diagnosticar precocemente lesões em tecidos orais é bastante eficaz. Dessa forma, é possível detectar casos suspeitos de câncer de boca – o que possibilita chance de cura entre 80% a 90% destes.  

  

De acordo com Aburad, tanto os cirurgiões-dentistas quanto a população já estão se conscientizando sobre a necessidade em se realizar um check-up periódico para garantir a saúde bucal. “Quando um paciente se depara com qualquer alteração na boca, a primeira coisa que ele faz é procurar um cirurgião-dentista. Isso é bom. Mesmo assim, é importante fazer o exame preventivo periodicamente. Se possível, de seis em seis meses”, comenta.    

  

Aburad complementa: “fico feliz em observar que existem muitos profissionais qualificados no assunto pelo Estado. Precisamos incentivar mais e amplificar a realização de exames preventivos – quando necessário, as biópsias”. 

  

Também esteve presente na ocasião, para falar sobre o “CRO Itinerante” e as ações realizadas pelo Conselho neste último ano, o cirurgião-dentista e conselheiro do CRO-MT Fábio Lima de Almeida. Fiscalizar as atividades odontológicas em Mato Grosso tem sido um dos objetivos alcançados com sucesso pelo CRO-MT – que conta com o apoio da população e dos profissionais da área de saúde bucal para denunciar e, consequentemente, combater o exercício ilegal da profissão. O evento também contou com a participação do representante do Conselho em Tangará da Serra, José Marcos Squillace.

  

CÂNCER DE BOCA – Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), estima-se que em 2016 haverá 11.280 novos casos de câncer de boca em homens e 4.010 em mulheres no país. Em Mato Grosso, a perspectiva é de 120 novos casos em homens e 40 em mulheres, considerando as taxas brutas de incidência por 100 mil habitantes.    

 

ZF PRESS - Assessoria de Imprensa CRO-MT

COMENTÁRIOS