NOTÍCIAS

ENCONTRO ESTADUAL

CRO-MT realiza Encontro Estadual de Saúde Bucal em Cuiabá

O Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso (CRO-MT) realizou nesta quinta-feira (24) o Encontro Estadual de Saúde Bucal. Inédito, o evento contou com apoio da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e reuniu representantes dos 16 polos do Estado, que é como a autarquia divide as regiões mato-grossenses, que por sua vez representam todos os 141 municípios.

Além dos representantes destas cidades, também estiveram no encontro profissionais que lidam com saúde bucal nas redes pública e privada da Capital. A programação contou com três apresentações.

A primeira delas foi com a doutora em Ciência Odontológica (Unesp) e membro do Núcleo Técnico Científico do Telessaúde/SES/MT, Diurianne Caroline Campos França, que fez uma palestra sobre “Telessaúde MT – Teleodontologia”.

“Esses encontros são muito importantes porque são oportunidades ímpares de estarmos encontrando representantes de todos os municípios de Mato Grosso, podendo divulgar os trabalhos que fazemos e ter mais aproximação com esses profissionais, que muitas vezes vêm de mil quilômetros de distância, com estradas ainda precárias. Então é uma oportunidade de conhecermos a realidade dos municípios e também trocar experiências, entender as realidades de cada lugar e suas demandas”, afirma Diurianne.

Após a palestra, foi a vez de a coordenadora geral de Saúde Bucal do Ministério da Saúde e especialista em Gestão em Saúde, Rogéria Cristina Calastro de Azevêdo, falar sobre a “Organização da rede de atenção à saúde bucal no país”.

“É a minha primeira vez em Mato Grosso e acredito que encontros como esse são fundamentais para que os profissionais da área de Odontologia se reúnam e falem da saúde bucal no país. Aqui, falei sobre a atenção primária e sua importância para a resolutividade dos problemas, além de também falar um pouco sobre atenção secundária e todo o processo da rede de atenção no país”, pontua a coordenadora.

À tarde, o Encontro Estadual de Saúde Bucal contou com a palestra do doutor em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (USP) e também professor titular da USP, Paulo Capel Narvai, que falou sobre a “Política Nacional de Saúde Bucal, SUS e modelos de atenção”.

“É muito importante encontros como esses porque no nosso sistema de saúde há muitos anos, antes mesmo de ter se criado o SUS, a Odontologia pública tem um papel importante na saúde pública brasileira. O Brasil é pioneiro, não só na América Latina como em nível mundial, em um conjunto de ações de saúde bucal para grupos populacionais específicos: pré-escolares, escolares e gestantes, por exemplo. Sempre houve uma preocupação importante que, se é saúde da família, tem que ter saúde bucal também. Dessas ações e práticas do dia a dia é que emergem problemas e dificuldades que precisam ser objetos de reuniões periódicas como esta aqui em Mato Grosso”, definiu.

Um dos organizadores do evento e secretário-geral do CRO-MT, José de Figueiredo reafirma que o Encontro Estadual de Saúde Bucal é reflexo de um compromisso da autarquia com os profissionais da área e também com a população. “Estamos felizes com o resultado alcançado no encontro, com todos que vieram, e sabemos que é importante discutir os rumos da nossa Odontologia, de como a queremos para o presente e o futuro e o quanto dessas ações refletem na comunidade em geral”, disse.

Premiação – Após as apresentações, também foram entregues os prêmios da fase estadual do Prêmio Nacional CFO de Saúde Bucal. No total, foram nove categorias e, destas, quatro cidades de Mato Grosso tiveram destaques. Foram elas: Juscimeira, Alta Floresta, Sorriso e Sinop.

Pela primeira vez com a categoria macrorregiões, Mato Grosso alcançou o primeiro lugar da Região Centro-Oeste de cidades de até 20 mil habitantes, com Juscimeira. Concorrendo com todos as outras Unidades da Federação (UF), o município de Alta Floresta ficou em quarto lugar, na categoria de cidades entre 20.001 e 50.000 habitantes. Já Sorriso ficou em segundo lugar, dentre as cidades de 50.001 a 100.000 habitantes. A cidade de Sinop, por sua vez, ficou em terceiro lugar, na categoria de municípios entre 100.001 e 500.000 habitantes.

COMENTÁRIOS