NOTÍCIAS

CELEBRAÇÃO

Selma Arruda revela como a corrupção impacta na vida de todos

 

O Brasil perde cerca de R$ 200 bilhões por ano com a corrupção, dinheiro superior ao orçamento anual do Ministério da Saúde e do Ministério da Educação. Além disso, o valor desviado garantiria oito anos de todos os beneficiários do Programa Bolsa Família. Os dados são da Organização das Nações Unidas (ONU) e foram citados pela juíza da Vara Contra o Crime Organizado da Capital, Selma Arruda, durante a palestra “Ética e corrupção” proferida a odontólogos de Mato Grosso na noite de terça-feira (24).

A magistrada usou os números para demostrar como a corrupção impacta na vida de todos os cidadãos. ”Relatório divulgado pela ONG Transparência Internacional mostra que Brasil saiu da posição 37º, que ocupava em 1995, de uma lista com os 168 países menos corruptos para a posição 76, em 2015. O ranking é um indicativo como estamos tolerando a corrupção, a evolução desses 20 anos da corrupção tem sido desastrosa”, avalia.

Na opinião da juíza as penas para os crimes de “colarinho branco” são muito brandas, já para os crimes “banais” a punição tem sido pesada. “O Brasil é o 4º país do mundo que mais prende criminosos. O Departamento Penitenciário Nacional do Ministério da Justiça, o Depen, informa que em 2014 havia cerca de 620 mil presos no país e desses apenas 0,03% cumpriam pena por crimes de corrupção”, contabiliza.

Selma destaca que em 22 anos de atuação na Justiça Criminal pôde constatar que as organizações criminosas formadas pelos corruptos de colarinho branco são diretamente responsáveis pelas facções criminosas violentas.

“A corrupção é o apodrecimento das regras moral e ética da sociedade, quando relativizamos padrões morais deixamos nascer a corrupção. Nossa reflexão deve ser constante, pois não é o político ou o judiciário que vai salvar o Brasil, mas sim cada um de nós com nossas atitudes no dia a dia, respeitando o limite do direito do outro e passando esses ensinamentos para nossos filhos”, aconselha.

JUBILEU DE OURO DO CRO-MT – Para o presidente do Conselho Regional de Odontologia, Luiz Evaristo Volpato, o tema tem tudo a ver com a celebração dos 50 anos de atuação do Conselho no Estado, que nesse meio século tem trabalhado pelo desenvolvimento de uma odontologia ética.

“Assim como a juíza Selma Arruda que tem feito um brilhante trabalho no combate à corrupção no nosso Estado, conseguindo punir políticos poderosos que se envolveram em desvios de dinheiro púbico e mantem um trabalho preventivo, educativo de orientação à sociedade com essas palestras que profere, o CRM-MT também fiscaliza e pune o exercício ilegal da odontologia no Estado e investe em palestras e encontros com os profissionais como forma de prevenção a corrupção e para que todos os profissionais balizem suas condutas clínicas nos preceitos éticos”, comparou. 

A palestra da magistrada marcou a celebração oficial do Jubileu de Ouro do CRO-MT e as comemorações do Dia do cirurgião-dentista, que ocorre no dia 25 de outubro.

Todos os ex-presidentes do CRO-MT foram homenageados pela atual gestão do órgão. Os profissionais com mais de 70 anos de idade, entre cirurgião-dentistas, técnicos de prótese dentária e auxiliar de Saúde Bucal receberam o certificado pela “Inscrição Remida”, e estão dispensados  de recolher anuidades.

O superintendente regional dos Correios em Mato Grosso, Edilson Francisco da Silva, lançou oficialmente o selo personalizado, que destaca o mapa de Mato Grosso e o traço de um sorriso à frente, com carimbo comemorativo aos 50 anos do CRO-MT. 

COMENTÁRIOS