INSTITUCIONAL

Carta do Presidente

"Elas dominam"

 

A odontologia é uma carreira que vem sendo, a cada dia, mais ocupada por mulheres. Essa mudança no perfil profissional, cada vez mais feminino, vem ocorrendo gradativamente e hoje as cirurgiãs-dentistas já representam a maioria dos profissionais.

Hoje, a classe conta com 301.187 mulheres trabalhando em prol da saúde bucal da população brasileira. Desse total, 163.866 são cirurgiãs-dentistas enquanto o número de profissionais do sexo masculino é de 114.838, conforme dados do Conselho Federal de Odontologia (CFO).

Na área de auxiliares e técnicos em saúde bucal (ASB e TSB) a predominância é ainda maior das mulheres – TSB abrangem cerca de 20 mil mulheres (20.850) frente a 1.247 homens. Enquanto que ASB comportam 108.819 profissionais mulheres diante de 4.437 profissionais do sexo masculino. Nessa conta, o setor ainda apresenta 6.647 mulheres como técnicas de próteses dentárias (TPD) e 1.005 auxiliares (APD) na mesma área.   

Em Mato Grosso, o cenário não é diferente: mais de 4.350 trabalhadoras estão inscritas na área de saúde bucal.

Presentes em diversas especialidades, a atuação feminina contribuiu, entre outras coisas, para que a profissão se tornasse ainda mais acolhedora e humanizada – uma das causas abraçadas pelo Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso (CRO-MT).

"E é inspirado pelas mulheres e no importante papel que elas desempenham dentro da odontologia que reafirmo o nosso compromisso em relação à responsabilidade social da profissão. Conhecer de perto a realidade da população e contribuir para a melhoria da qualidade de vida de todos também são fatores que fazem parte do nosso cotidiano".

Em 2016, diversos projetos sociais ganharam o apoio do CRO-MT. A ideia é facilitar ações que visem o benefício da população. Nós acreditamos que ir além das salas e consultórios é cuidar do próximo e investir em sorrisos para um futuro próspero.

E, é assim, por meio de um novo olhar sobre as questões sociais, que a nossa gestão busca estabelecer uma ponte entre os profissionais da saúde bucal e a população – seja por meio de iniciativas próprias, de profissionais da odontologia ou de outros segmentos da sociedade. Fortalecendo os laços e trabalhando junto com à sociedade.

Orientar a população a conhecer melhor as estruturas bucais, ensinar a forma adequada de prevenção das doenças bucais e mostrar a importância de procurar assistência profissional ao primeiro sinal de anormalidade é ter responsabilidade social. É promover a saúde. É valorizar a Odontologia.

 

Luiz Evaristo Ricci Volpato - presidente do CRO MT